Make your own free website on Tripod.com

SAÚDE BIAZI

Home

AIDS | Arritimia Cardiaca | Arterioesclerose | Bactérias | Catarata | D.S.T. | DPOC | Diálise e Hemodiálise | Diabétes | Dicas e Sondas | Edema Pulmonar | Faringite | Hipertensão | Higiêne e Camas | Hemofilia | Insuficiência Renal | Juramento | Lúpus | Miocardite | Neutropenia | Podologia | Protozoários | Prontuário do Paciente | Rinite | Saúde no trabalho | Terminologias Epidêmicas | Terminologias
Hemofilia

Insira o conteúdo do subtítulo aqui

DISTÚRBIO DE COAGULAÇÃO


Definição

Distúrbios de coagulação incluem uma série de problemas médicos que levam a coagulação inadequada do sangue e sangramento excessivo.

O que acontece com o organismo?
A coagulação ocorre quando o sangue passa do estado líquido para o estado semi-sólido. A coagulação acontece normalmente quando, após um trauma, o sangue é exposto ao ar. Em segundos, pequenos fragmentos no sangue, chamados plaquetas, se reúnem no local da ferida. Proteínas do sangue, plaquetas, cálcio e outros fatores dos tecidos reagem entre si e formam um coágulo.

O coágulo age como uma rede cobrindo a ferida. Após vários dias a semanas, o coágulo fica mais resistente e dissolve quando a ferida está cicatrizada. Esse processo é chamado de fibrinolítico.

Distúrbios de coagulação ocorre quando o sangue não coagula de forma adequada. Esses distúrbios podem estar presentes no nascimento ou adquiridos devido a alguma patologia.

Quais são os sinais e sintomas desta doença?
Os sintomas dos distúrbios moderados podem não ser tão óbvios. Elas podem ser:

1. Ferimentos fáceis.
2. Sangramento nasal ocasional.
3. Períodos longos de menstruação.
4. Problemas de sangramento inesperados após a cirurgia.

Distúrbios graves geralmente não ocorre antes do nascimento, mas podem causar problemas após o parto. Esses problemas incluem:

1. Sangramento nas articulações com trauma mínima.
2. Sangramento interno espontâneo.
3. Outros sangramentos com riscos de vida.

Alguns distúrbios causam sangramento imediato, e outros causam sangramento dias após o trauma.

Sangramentos crônicos frequentes podem formar cicatriz nas articulações, levar a perda de visão devido a sangramento na retina, anemia crônica devido a perda de sangue, com ou sem deficiência de ferro, problemas neuropsiquiátricos.

Quais são as causas e os fatores de riscos da doença?
As causas e os fatores de riscos dos distúrbios são numerosos e variáveis. Essas causas e riscos podem estar presentes deste o nascimento. Algumas delas são:



1. Doença de von Willebrand (COMO ESPLICAREI MAIS Á FRENTE NESTE MESMO TRABALHO), que é uma doença genética.
2. Doenças relacionadas ao sistema imune (ex.: lúpus, reação alérgica medicamentosa, reação a infecção).
3. Câncer, incluindo leucemia.
4. Doença de fígado.
5. Problemas de medula óssea.
6. Coagulação intravascular disseminada (um quadro relacionado com o câncer ou infecção onde o sistema de coagulação age de forma anormal).
7. Eclâmpsia.
8. Rejeição a transplante.
9. Hemofilia A e B, que são doenças de caráter genético.
10. Exposição a veneno de cobra.
11. Anticorpos contra fatores de coagulação.
12. Medicamentos como aspirina, heparina e warfarin.

Como é feita a prevenção da doença?
Os defeitos genéticos não podem ser prevenidos. Uso correto de drogas anti-coagulantes é importante. Avanços em pesquisas de sepse, uma infecção generalizada, técnicas de transplante, tratamentos de câncer, técnicas cirúrgicas e drogas para hemostasia, são importantes para minimizar os problemas causados por esse distúrbio.

Como a doença é diagnosticada?
O diagnóstico é feito através de testes laboratoriais como hemograma, estudos dos fatores de coagulação.

Quais são os efeitos a longo prazo?
Problemas moderados não apresentam conseqüências sérias. Os distúrbios graves podem levar a riscos de vida, podendo causar sangramentos fatais.

Quais são os riscos para os outros?
Os riscos são devidos a doenças infecciosas que levam a distúrbios de coagulação, como HIV, infecção de vias respiratórias altas, hepatites, e mononucleose.

Quais são os tratamentos?
Os tratamentos podem ser: transfusão de complementos como plaquetas, uso de drogas como vasopressina. Tratamentos das doenças associadas são fundamentais para parar o sangramento.

Quais são os efeitos colaterais do tratamento?
A transfusão pode causar reação pós-transfusional. Essa reação pode incluir febre, rash cutâneo (manchas vermelhas na pele), ou outros sintomas alérgicos, hemólises, ou destruição de glóbulos vermelhos, ou anafilaxia, que é a reação alérgica grave.

O que acontece após o tratamento?
Deve continuar o acompanhamento pêlos riscos de novos sangramentos.

Como a doença é acompanhada?
O acompanhamento é através de sintomas e testes laboratoriais.



situações comuns como pular ou andar depressa podem causar sangramento dentro das articulações, causando muita dor e limitação dos movimentos, prejudicando o paciente por toda a vida.