Make your own free website on Tripod.com

SAÚDE BIAZI

Home

AIDS | Arritimia Cardiaca | Arterioesclerose | Bactérias | Catarata | D.S.T. | DPOC | Diálise e Hemodiálise | Diabétes | Dicas e Sondas | Edema Pulmonar | Faringite | Hipertensão | Higiêne e Camas | Hemofilia | Insuficiência Renal | Juramento | Lúpus | Miocardite | Neutropenia | Podologia | Protozoários | Prontuário do Paciente | Rinite | Saúde no trabalho | Terminologias Epidêmicas | Terminologias
Protozoários

Conheça quem nos devora...vivos.


O sub-reino Protozoa é constituído por cerca de 65.000 espécies conhecidas, das quais 50por cento são fósseis e o restante ainda vive hoje; destes, aproximadamente 25.000 são de vida livre, 10.000 espécies são parasitos dos mais variados animals e apenas cerca de 30 espécies atingem o homem.

Atualmente, os Protozoa são divididos em sete filos:

Sarcomastigophora
Apicomplexa
Ciliophora
Labyrinthomorpha
Mactospora
Ascetospora
Myxospora

Paramecium que é um protozoário ciliado comum e bastante estudado.

Destes, apenas os três primeiros têm interesse em parasitologia humana. Os protozoários englobam todos os organismos animais, eucariotos, constituídos por uma única célula.

Esta apresenta as mais variadas formas, processos de alimentação, locomoção e reprodução. É uma única célula que, para sobreviver, realize sodas as funções mantenedoras da vida: alimentação, respiração, reprodução, excreção e locomoção. Para cada função existe uma organda própria, como, por exemplo:

-cinetoplasto: provavelmente é uma mitocôndria especializada, sendo muito rico em DNA;
-corpúsculo basal: base de inserção de ci1ios e flagelos;
-reservatório: supõe-se que seja um local de secreção, excreção e ingestão de macromoléculas, por pinocitose;
-lisossoma: permite a digestão intracelular de partículas;
-aparelho de Golgi: síntese de carboidratos e condensação da secreção proteica;
-reticulo endoplasmático: a) livesíntese de esteroides; b) granulososíntese de proteínas;
-mitocôndria: produção de energia;
-microtúbulos: movimentos celulares (contração e distensão);
-flagelos, cílios, membrane ondulante e pseudopodos: locomoção;
-axonema: eixo do flagelo;
-citóstoma: permite ingestão de partículas.


Cada organela é mais ou menos semelhante nas varies espécies, entretanto, ocorrem pequenas diferenças que podem ser observadas ao microscópio óptico ou unicamente ao microscópio eletrônico. Aliás, hoje, a protozoologia só pode ser bem estudada à luz do microscópio eletrônico e da bioquímica e fisiologia celular.

Quanto a sua morfologia, os protozoários apresentam grandes variações, conforme sue fase evolutiva e meio a que estejam adaptados. Podem ser esféricos, ovais ou mesmo alongados. Alguns são revestidos de cílios, outros possuem flagelos, e existem ainda os que não possuem nenhuma organela locomotora especializada.

Dependendo da sua atividade fisiológica, algumas espécies possuem fases bem definidas. Assim, temos:

TROFOZOÍTO. É a forma ativa do protozoário, na qual ele se alimenta e se reproduz, por diferentes processos.

CISTO. É a forma de resistência ou inativa. O protozoário secreta uma parede resistente (parede cística) que o protegerá quando estiver em meio impróprio ou em fase de latência. Freqüentemente há divisão nuclear interna durante a formação do cisto.

GAMETA. É a forma sexuada, que aparece em algumas espécies. O gameta masculino é o microgameta, e o feminino é o macrogameta.



A seguir, apresentaremos alguns aspectos da biologia dos Protozoa.

Reprodução

Encontramos os seguintes tipos de reprodução:

Assexuada

divisão binária ou cissiparidade;
brotamento ou gemulação;
endogenia: formação de duas ou mais células-filhas por brotamento inferno.
esquizogonia: divisão nuclear seguida da divisão do citoplasma, constituindo indivíduos isolados ou merozoítos. Esses rompem a membrane celular-mãe e continuam a desenvolver-se. As células-filhas recém-formadas são os merozoítos; por isso, esquizogonia pode também ser denominada de merogonia. Na realidade, existem três tipos de esquizogonia: merogonia (produz merozoítos), gametogonia (produz microgametas) e esporogonia (produz esporozoítos).
Sexuada

Existem dois tipos de reprodução sexuada:

conjugação: união temporária de dois indivíduos, com troca mútua de materiais nucleares;
singamia ou fecundação: união de microgameta e macrogameta formando o ovo ou zigoto, o qual pode dividir-se para fornecer um certo número de esporozoítos. O processo de formação de gametes recebe o nome de gametogonia e o processo de formação dos esporozoítos recebe o nome de esporogonia.

Esquema do ciclo de reprodução dos protozoários

Nutrição

Quanto ao tipo de alimentação, os protozoários podem ser:

holofíticos ou autotróficos: são os que, a partir de grãos ou pigmentos citoplasmáticos (cromatóforos), conseguem sintetizar energia a partir da luz solar (fotossíntese);
holozóicos ou heterotróficos: ingerem partículas organicas, digerem-nas (enzimas) e, posteriormente, expulsam os metabólitos. Essa ingestão se dá por fagocitose (ingestão de partículas sólidas) ou pinocitose (ingestão de partículas líquidas);
saprozóicos: "absorvem,' substancias inorganicas, já decompostas e dissolvidas em meio líquido;
mixotróficos: quando são capazes de se alimentar por mais de um dos métodos acima descritos.

Protozoário heterotrófico se alimenta por fagocitose

Excreção

Pode ser feita por meio de dois mecanismos:

difusão dos metabólitos através da membrane;
expulsão dos metabólitos através de vacúolos contráteis.
Respiração

Podemos encontrar dois tipos fundamentals:

aeróbicos: são os protozoários que vivem em meio rico em oxigênio;
anaeróbicos: quando vivem em ambientes pobres em oxigênio
Locomoção

A movimentação dos protozoários é feita com auxílio de uma ou associação de duas ou mais das organelas abaixo:

pseudópodes;
flagelos;
cilios;
microtúbulos subpeliculares que permitem a locomoção por flexão, deslizamento ou ondulação.

Amoeba se move por extensão de seu citoplasma, denominado de pseudópodes

Outras patologias estão sendo estudadas.

Em breve estaremos atualizando melhor esta home page.
Obrigado