Make your own free website on Tripod.com

SAÚDE BIAZI

Home

AIDS | Arritimia Cardiaca | Arterioesclerose | Bactérias | Catarata | D.S.T. | DPOC | Diálise e Hemodiálise | Diabétes | Dicas e Sondas | Edema Pulmonar | Faringite | Hipertensão | Higiêne e Camas | Hemofilia | Insuficiência Renal | Juramento | Lúpus | Miocardite | Neutropenia | Podologia | Protozoários | Prontuário do Paciente | Rinite | Saúde no trabalho | Terminologias Epidêmicas | Terminologias
Dicas e Sondas


SONDA NASOGÁSTRICA

É método empregado para introduzir alimentos no estômago, pôr meio de uma sonda nasogástrica ou gastrostomia. A alimentação pôr sonda nasogástrica é também chamada de gavagem.

Indicações:

Após cirurgias na boca, que exigem mucosa bucal limpa e em repouso.
Pacientes inconscientes, que recusam alimentação.
Em pessoas debilitadas ou com impossibilidade de deglutir. Ex.: atresia de esôfago.
Estes são alguns exemplos de em quais situações se usa a SNG.


CARACTERÍSTICAS DA ADMINISTRAÇÃO DA SOLUÇÃO ENTERAL

As primeiras sondas utilizadas eram de borracha. Com o advento do plástico por volta de 1950, passaram-se a usar sondas de silicone (mais maleáveis e atóxicas) e atualmente são usadas sondas de poliuretano que são mais leves, finas e indeformáveis, além de apresentarem superfície mais lisa, o que favorece a não retenção de resíduos.
As sondas atuais, muito bem toleradas, são de "silastic".
Os primeiros preparados nada mais eram do que o próprio alimento diário, fragmentado e homogeneizado para passar pela sonda.
Atualmente, continuamos a utilizar as fontes de proteína, carboidratos e gorduras habitualmente usadas no preparo das refeições, obedecendo simplesmente às recomendações calórico-protéicas para cada caso.
Os preceitos higiênicos devem ser observados com rigor, porém não é necessária a esterilização do alimento porque a via digestiva (estômago ou jejuno) não é estéril.



CARACTERÍSTICAS DA ADMINISTRAÇÃO DA SOLUÇÃO PARENTERAL

1. VEIAS PERIFÉRICAS

Podem ser utilizadas desde que se providencie cuidadoso rodízio de veias a cada 48 horas.
A solução usada é de menor complexidade, porque se utiliza o soro glicosado a 10% como base para o acréscimo de aminoácidos a 10% e lipídios também a 10%.
A contaminação desse preparado é mais rara.
Tem a vantagem de poder ser instalada domiciliarmente por enfermeira sem treinamento específico.
É um procedimento relativamente barato.
A limitação do método consiste no baixo aporte calórico, atingindo-se no máximo 2.500 cal/dia.

2. VEIAS CENTRAIS DE GROSSO CALIBRE

Devido ao maior fluxo de sangue, podem-se administrar soluções hipertônicas e mesmo insulina, porque a corrente sanguínea dilui rapidamente o preparado e evita a irritação do endotélio.
Requer internação do paciente, enfermagem especializada e redobrados cuidados com a higiene do catéter e do curativo. São soluções mais caras. Permitem adequar as necessidades energético-calóricas com grande precisão. Os nutrientes e os cálculos para o preparo das diversas soluções são muito trabalhosos.
Requisitam conhecimento e preparo técnico especializados. Atualmente encontram-se disponíveis soluções parenterais preparadas industrialmente e adequadas, inclusive, a ajustes nutricionais individuais, quando necessário. Conferir se a dieta está de acordo com a prescrição.
Conectar o equipo no frasco com o alimento pré-aquecido a aproximadamente 37ºC.
Retirar o ar do equipo preenchendo-o com o alimento.
Não administrar a dieta com rapidez. Para evitar regurgitamento e o perigo de uma possível pneumonia aspirativa, deixar o paciente semi-sentado ou em decúbito lateral durante uma hora após a alimentação.
Antes de administrar o alimento, fazer aspiração para verificar se o estômago não está repleto de alimento. Caso esteja, administrar em outro horário. Para evitar a distensão abdominal, não deixar entrar ar, mantendo a sonda sempre fechada. É importante hidratar o paciente nos intervalos das refeições.
Ao lavar a sonda, zelar para remover todo o resíduo alimentar, colocando água em quantidade suficiente. Alguns serviços recomendam 10% do volume total da alimentação administrada.

Sempre desconectar a sonda, dobrá-la para evitar a entrada de ar.


Calorimetria indireta:

Estimativa da queima global de carboidratos e gorduras, alicerçada no consumo de O2 e produção de CO2. Alguns respiradores efetuam automaticamente esse cálculo, a partir de microcomputador acoplado e previamente programado.

Trabalhos de Blackburn e Meguid, nos Estados Unidos e Freund e col, em Israel, têm posto em evidência o papel único dos aminoácidos de cadeia ramificada como reguladores genéricos da síntese protéica (isoleucina, leucina e valina).


COMPLICAÇÕES DA NUTRIÇÃO PARENTERAL

Trombose venosa
Infecção do catéter e tecidos adjacentes
Sepsis
Distúrbio metabólico por balanço inadequado


DICAS

Todos temos problemas, Administre os seus, seu paciente não tem culpa deles.




---ANDEI PESQUISANDO NA INTERNET; E AMIGOS DA ÁREA DA SAÙDE, POR FAVOR NUNCA COMETAM ESSES "ERROS", VIDAS HUMANAS NÃO TEM PREÇO.--



-trabalhar de mau humor
-dormir em serviço
-o paciente não tem culpa que sua vida sexual está indo mal
-não trocar as fraldas quando necessário
-pulso é de um minuto
-pente e escova dentária são para serem usadas, depois lavadas
-não saber fazer curativos corretamente
-largar o paciente e ir bater papo no corredor do hospital com outros enfermeiros
-não saber aplicar medicamentos
-esquecer de sempre manter correndo o soro fisiológico ligado ao intracat
-não saber aspirar ou aspirar errado, contaminando as sondas de aspiração e luvas ou ferindo o paciente
-aplicar injeções de forma errônea
-não mudar o paciente de lado, propiciando o surgimento de escaras
-vir direto do hospital, não tomar banho e mudar de roupa antes do serviço, possibilitando que o paciente entre em contato com toda a sorte de bactérias hospitalares
-esquecer de alimentar o paciente nos horários corretos
-aplicar medicamentos sem orientação médicas
-realizar procedimentos ( troca de canula da traqueostomia) sem devida supervisão médica
-fazer criticar pouco construtivas as ações dos familiares
-maldizer os outros enfermeiros
-cobrar preços abusivos, as vezes ate' pôr meio de chantagem
-faltar ao serviço, avisando em cima da hora da falta ou simplesmente não avisando
-usar a mesma toalha que destinada a limpeza do corpo (fezes, urina) na limpeza da face ( saliva )
-deixar lençol sujo de fezes pôr baixo do forro
-ao mudar o paciente de lado, permitir que os olhos se firam no contato com o travesseiro
-tampar o orifício da traqueostomia pôr ocasião da troca de fraldas
-deixar a janela aberta ou ventilador ligado, resfriando o paciente
-ficar ouvindo musica direto ou conversando direto, prejudicando o repouso do paciente
-largar o paciente na UTI e ir visitar outros pacientes nos quartos (quando o paciente se encontra no hospital)
-aplicar medicamentos/ injeções sem se anunciar ao paciente e dizer o que iria aplicar
-usar perfumes fortes ou vir a trabalho sem tomar banho, exalando mau cheiro
-vir trabalhar gripado ( ou com pneumonia )
-vir trabalhar alcoolizado
-ler jornal ou revista no quarto do paciente
-aplicar pomadas nas partes íntimas do paciente sem luvas e sem ter lavado as mãos
-limpar a escaras com excesso de força
-colocar excesso de esparadrapo no curativo, lesionando a pele ao redor
-deixar entrar água no orifício da traqueostomia na ocasião do banho
-permitir com que a comida entupisse a sonda nasogástrica
-permitir com que o sangue coagule no intracat
-deixar de hidratar o paciente, para evitar que o mesmo urinasse a noite dando "trabalho" para trocar as fraldas
-contestar a orientação médica
-aplicar medicamentos em doses excessiva e sem orientação médica
-incentivar a desunião entre os familiares pôr meio de intrigas de toda sorte e tentar lucrar com a desunião
-deixar o paciente desnecessariamente pôr horas a fio sobre as escaras, ao invés de mudar a posição
-colocar ortese muito apertada, machucando os braços do paciente
-esquecer de colocar os pés do paciente apoiado em almofadas, de modo a permitir a formação do "pé equino"

Mantenha sempr o BOM HUMOR!!

Tenha sempre atenção, e confiança em DEUS.

SAÚDE BIAZI